E se?

E se as fronteiras fossem abertas?

E se as catracas fossem libres?

Os muros derrubados, tantos os físicos quanto os psicológicos?

Se abrissemos as janelas?

Exergassemos o outro?

Nos abraçassmemos na rua?

Se o outro fosse, não apenas o outro, mas um irmão, um espelho?

Se fossemos todos iguais?

Seria um mundo melhor?

Anúncios

Deixe um comentário

Arquivado em poesia

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s